Social Icons

1

terça-feira, 13 de novembro de 2012

A PRIMEIRA MISSÃO DE JONAS, SUA DESOBEDIECIA E OS RESULTADOS DELA.




O livro de Jonas é diferente dos outros proféticos, por não conter uma mensagem direta a Israel; a mensagem do profeta é dirigida aos ninivitas. Embora não mencionada diretamente, há uma grande lição neste livro para a nação judaica, a saber, que Deus é Deus não só dos judeus, mas também dos gentios, e é dever do seu povo escolhido levar-lhes a luz da revelação divina. Assim, o livro de Jonas é uma repreensão contra o exclusivismo dos judeus que se conservavam a certa distância dos gentios e consideravam-se superiores a eles.
Jonas era Galileu, da cidade de Gate-Héfer, perto de Nazaré. Os fariseus, no tempo de Cristo, evidentemente não repararam nisso, quando disseram que jamais algum profeta tivesse vindo da Galileia ( jo 7:52 ). Pregou ás dez tribos no reinado de Jeroboão 2 ,durante o qual profetizou a restauração de algum território israelita ( 2Rs 14:25-27 ) Ao término do ministério de Eliseu, o de Jonas teve inicio; o próprio Jesus deu testemunho da existência de Jonas do seu livramento milagroso e do seu oficio profético ( Mt 12:40 ) Nínive era a capital do império assírio, Tinha uma circunferência de 87 a 96 quilômetros e era rodeada por um muros de 30 metro de altura, tão largo que quatro carro de guerra não podia passar lado a lado e sobre ele. A população seria de mais ou menos um milhão de habitantes. As cidades da Babilônia, cercadas de muros, provavelmente incluíam grandes espaços para cultivos e pasto, podendo, assim suportar um sitio prolongado. Pela referência de Nínive ter “muitos rebanhos”, afirma-se que era uma cidade dessa classe.


Muitos creem que o motivo de sua desobediência a Deus era pessoal e egoísta- a saber, o temos de ser classificado como um falso profeta, sabendo que Deus perdoaria a cidade se ela se arrependesse, e que o arrependimento traria um resultado contraditório a qual foi decretada a esta cidade. Porque Jonas fugiu de seu dever. Afirmam  que foi inspirado pelo patriotismo, e que o fanatismo o cegou, a ponto de não ter misericórdia sabia ele que Assíria, algum dia,  invadiria a terra de Israel e praticaria contra seus habitantes as crueldade pela quais era conhecida. Assim, preferiu desagradar a Deus em vez de fazer o possível pela preservação de uma nação que traria sofrimento indizível ao seu povo. A politica assíria não permitiria nenhuma compaixão. Faltando-lhe os recursos para defender suas conquistar, punha em pratica um plano que em sua maior parte tornava desnecessárias guarnição atrás do exército assírio, De inicio começavam com uma matança geral.

Os reis, segundo as suas inscrições, pareciam ver com avidez o espetáculo apresentado no campo de batalha. Descreviam como esse estava coberto de corpos dos conquistados. A carnificina era seguida por sofrimentos cruéis nas cidades. Ficavam uns 15 km da praia Os homens principais, como em Láquis, quando Senaqueribe conquistou essa cidade, eram presos e conduzidos pelos algozes, sujeitos a vários castigos, todos horrorosos. Algumas das vitimas eram deitadas no chão enquanto alguém da parte dos conquistadores que desfigurava fazendo monumento diabolicamente desfigurava corpo uma obra horrível introduzia a mão na boca da vitima, prendia-lhe a língua e arrancava-a pele raiz. Em outro lugar, cravam-se estacas no chão. A esta amarram-se os pulsos de outras vitima, com cordas. Seus tornozelos são atados de maneira semelhante, e o homem é estendido de tal meneia que não pode mover nenhum dos seus músculos. O algoz logo com a faca afiada faz sua incisão, e a pele é levantada centímetro por centímetro.  Até que homem seja esfolado vivo. Em seguida, estendem as peles nos murros da cidade, ou usam-nas de alguma outra maneira para criar terror no povo, deixando impressões vivas da vingança assíria. Para outra vitimas, eram preparados dos postes compridos e pontiagudos. As vitima como as outras, tomada dentre os homens principais da cidade, é colocada no chão; a ponta do poste é introduzida na parte inferior do peito; depois levantavam o poste é suspendendo a vitima que se retorce de dor e fincavam-na em um buraco feito no chão, deixando-a ali para morrer.

Ninguém em Israel ignorava essas coisas. Jonas pode até ter sido testemunha oculta delas. Não havia duvida de que Jonas também sabia que a Assíria, a despojadora das nações, seria o instrumento nas mãos de Deus, para vingança divina das tribos das 10 tribos. Havia somente uma coisa a temer: a misericórdia de Deus, que poderia sustar o golpe da sua justiça. Jonas sabia que Deus era misericordioso e que, se Ninive clamasse a ele, a Assíria poderia salvar-se e Israel então a cidade e seus príncipes fossem abandonados para colher a recompensa de sua atrocidade. Veja o exemplo de comparação ( 2 Reis 8:7-13 ). Onde lemos que Eliseu chorou, quando, olhando o futuro, viu as atrocidades que um exército praticaria seu povo.

Nenhum milagre da Bíblia evocou tanto a incredulidade dos cientistas e a zombaria dos leigos, como a Historia de Jonas que foi engolido por um grande peixe. A objeção principal contra a possibilidade do milagre, se considerar-nos que esse peixe seja uma baleia, é o fato de ser a garganta da baleia estreita demais para permitir a passagem de um homem. Do ponto de vista bíblico, o milagre foi um fato concreto, sendo a sua veracidade confirmada por Cristo ( Mt 12:40 ). As seguintes citações demonstrarão a possibilidade do milagre do ponto de vista natural: Muito diz que a baleia mende 21 metros de comprimento com largura do corpo proporcional ao comprimento da qual só a cabeça, o próprio capitão calculou em quinze toneladas. E a idade de que a garganta da baleia seja incapaz de engolir uma substância grande, pura ignorância’ Relata que em certa ocasião, no estomago de um cachalote, foi encontrada um tubarão de 5 metros de comprimento baleia moribunda a baleia expelem o conteúdo de seu estômago. Fala-nos expelindo do estomago representava massas de tamanhos enormes, maiores que as que já tínhamos visto em viagens.
Parece haver muita probabilidade de que Jonas realmente tivesse morrido e ressuscitado. Se realmente morreu, isto o mente acrescenta mais uma ás ressurreições registrada: na bíblia e faz de Jonas um símbolo de Cristo ainda mais notável; para aqueles que creem em Deus não há dificuldade em crer na ressureição uma vez suficiente atestada.
Para compreender os significados acontecimentos desse capitulo é necessário saber o ninivitas adoravam o deus peixe, Dagom, parte humana parte peixe. Eles acreditavam que eles tinham saído do mar de tempo em tempos. Se Deus, pois, houvesse de enviar-lhes um pregador, nada mais razoável que trouxesse seu plano para o nível de conhecimento dos assírios, mandando-lhes um profeta que saiu do mar! Sem duvida muitos viram Jonas ser tirado do mar e acompanharam-no a Nínive, servindo de testemunha do fato inédito. É possível que uma grande cidade como Nínive tivesse sido comovida de tal maneira pelas pregações de um obscuro pregado hebreu? A resposta deve levar em conta que Jonas pregou-lhe numa época em experimentavam uma queda alarmante de seu poder, expectativa de uma calamidade iminente, e a presença de um profeta expelido por um peixe era o suficiente para comover o povo supersticioso, que pensava que seu deus enviava mensageiros saídos do mar

Um jejum exatamente como esse foi ordenado--, por Esarhaddon 2, quando o inimigo do norte se concentrou contra o império assírio. Preces foram dirigidas ao deus sol para tira o pecado do rei e do povo, Desde aquele dia diz a inscrição, desde o dia três só mês de Lyar, ao dia quinze de Av desse ano, por cem dias e cem noites os profetas proclamaram um período de súplicas. Os profetas de Nínive declamaram um período de súplicas. Os profetas de Nínive declaram que era preciso acamar a ira  do céu, e o rei resignado publicou a sua proclamação, ordenando o ato solene de humilhação por cem dias. Era costume dos assírios fazer os animais participarem da humilhação? ( Jn 3:7 ). “A queixa de Jonas e a resposta de Deus” Jonas ainda alimentava uma vaga esperança de que a cidade pudesse ser destruída ( v5).
 Ainda estava influenciado por um patriotismo mal orientado mal orientado que o cegara para a misericórdia. Deus trtou calmamente de seu servos e, por meio de um lição objetiva, repreendeu o espirito petulante e vingativo do profeta. Jonas estava disposto a poupar a vida de uma aboboreira insignificante, mas irou-se porque Deus poupou uma grande cidade com população numerosa. Se Jonas estava disposto a a preservar a aboboreira, não deveria Deus preservar Nínive ???

Amém por ler fica com Deus terra Santa
 

Pregação Abençoada

PUBLICIDADE

O Mais Baixado De 2012

Ares Alcohol 120% Adobe Flash Player CCleaner CD BurnerEmule FilZip Google Chrome Google Earth Internet Explorer KM Player Lime Wire Media Player Classic Messenger Plus Mozilla Firefox MSN Messenger 2009 Opera Picasa Realtek Real Player Download Accelerator Plus FormatFactory uTorrent Virtual DJ XP Codec Pack Windows Media Player 11 Winamp Winrar Winzip VDownloader Avast AVG Avira Kaspersky NOD 32 Microsoft Security Essentials Adobe Reader Skype Daemon Tools Photo Scape Directx DVD Shrink K-Lite Codec Pack Photo Filtre Shareaza Messenger Discovery Live Puxa Rapido Revo Uninstaller Team Viewer The Gimp

1000


" />

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE