MEUS COLEGAS NÃO ME DEIXA EM PAZ

  

Importunações: calçadas e insultos apelido é o passatempo cruel de muitos jovens e mulheres. Mesmo nos Tempos bíblicos, alguns grupos de jovens rapazes manifestam uma conduta má.  Por exemplo, uma dúzia de jovens estava reunida. Ao ver um jovem passa com sua camiseta por dentro da calça  e o chinelo havaiana. Causaram, zombaram, imitaram, e também pela origem boliviana.


Zombaria acontece também na igreja isso acontece por causa de um sapado, vestido, roupa, trazendo comentário insultos isso prejudica. Ser uma Pessoa usada por Deus nos talentos fala que está0 mostrando-se vejamos que isso acontece também na bíblia: (2 Reis 2:23-25)
 Estudos mundiais revelam que, de 5% a 35% dos alunos estão envolvidos nesse tipo de comportamento. No Brasil, alguns estudos demonstraram que esses índices chegam a 49%. Isso não é nada engraçado para que fosse vitima isso é conhecido como  bullying, Vem com  Apelidos nas escola  como "rolha de poço", "baleia", "quatro olhos", vara pau entre outros  e atitudes como chutes, empurrões e puxões de cabelo.  Alunos "esforçados" que geralmente sofrem 
represálias por parte de seus colegas em geral não por características físicas mas também intelectuais. São comportamentos típicos de alunos em sala de aula. Brincadeiras próprias da idade? Não. São atos agressivos, intencionais e repetitivos, que ocorrem sem motivação evidente e que caracterizam o chamado fenômeno bullying. As pessoas que testemunham o bullying, na grande maioria, alunos, convivem com a violência e se silenciam em razão de temerem se tornar as “próximas vítimas” do agressor. No espaço escolar, quando não ocorre uma efetiva intervenção contra o bullying, o ambiente fica contaminado e os alunos, sem exceção, são afetados negativamente, experimentando sentimentos de medo e ansiedade.

As crianças ou adolescentes que sofrem bullying podem se tornar adultos com sentimentos negativos e baixos auto-estimar. Tendem a adquirir sérios problemas de relacionamento, podendo, inclusive, contrair comportamento agressivo. Em casos extremos, a vítima poderá tentar ou cometer suicídio. O(s) autor(es) das agressões geralmente são pessoas que têm pouca empatia, pertencentes à famílias desestruturadas, em que o relacionamento afetivo entre seus membros tende a ser escasso ou precário. Por outro lado, o alvo dos agressores geralmente são pessoas pouco sociáveis, com baixa capacidade de reação ou de fazer cessar os atos prejudiciais contra si e possuem forte sentimento de insegurança, o que os impede de solicitar ajuda.No Brasil, uma pesquisa realizada em 2009 com alunos de escolas públicas e particulares e publica revelou que as humilhações típicas do bullying são comuns em alunos da 4ª e 6ª séries. As três cidades brasileiras com maior incidência dessa prática são: Brasília, Belo Horizonte e Curitiba, São Paulo principalmente nas periferias.

Não é nada Engraçado



Você já foi alvo de tal crueldade por parte de seus amigos e colegas de trabalhos? Então gostaria de saber que Deus não encara isso como algo engraçado. Considere o relato da Bíblia sobre uma festa organizada para celebrar o desmame de Isaque, filho de Abraão. “Pelo visto Ismael, o filho mais velho de Abraão, com ciúme de herança que Isaque receberia, começou a ‘fazer caçoada” de Isaque. Longe de ser uma brincadeira inofensiva, contudo,  essa caçoada equivalia á ‘perseguição’. ( Gêneses 21:8-14). Sara mãe de Isaque, ser sentiu assim a hostilidade da caçoada. Ela a encarou como uma afronta ao propósito de Jeová de reproduzir um “descendente’ .” Feliz o homem que... não se sentou no assento dos zombadores”, afirma o salmista. (Salmo 1:1 ) tomar na Zombaria de modo a desviar a atenção de si apenas prolonga o ciclo de insultos. “Não retribuais a ninguém mal por mal... Persite “em vencer o mal com o bem” (Romanos 12:17-21). Veja também em ( Eclesiastes 7:9). Veja (1 Coríntios 4:3:4) Amem fica com Deus (Eclesiastes 7:21:22).

Embora uma grande parte das vítimas acabe preferindo ficar calada, seja pela vergonha ou por medo – existem formas de reagir e se livrar do pesadelo e isso inclui romper o silêncio. Não tenha medo de denunciar e contar o que está acontecendo para os seus pais ou responsáveis, e até para um advogado, caso isso seja necessário. E acima de tudo: cuide de sua auto-estimai. Quando você gosta de si mesmo, estará menos propenso a aceitar e acreditar nas provocações que sofre.


Amem fica com Deus

Anterior Proxima Página inicial
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...